Balanço: Análise sobre banimentos por cheating

knk-novo

No início deste mês (06), o fansite polonês Rookie.com.pl publicou dados muito interessantes que nos permite analisar o fluxo de banimento de contas por uso de software não oficial – ou cheating – num período que se inicia em janeiro de 2015 e se desdobra até maio de 2017.

A matéria do fansite polonês enfatiza algo que já venho dizendo desde o início da minha atuação – ainda como redator – aqui no BomDiaTibia: os jogos multiplayer vem sofrendo sistematicamente com o problema de jogadores desonestos que se  utilizam de softwares externos que lhes conferem vantagens adicionais sobre os outros jogadores.

Já demonstrei em outras oportunidades como a utilização de softwares não autorizados pode incidir negativamente sobre a estabilidade dos servidores do Tibia:

“A maioria – senão todos – os cheats desenvolvidos para o Tibia e que estão disponíveis para download na internet, estão infectados por alguma ameaça virtual (leia-se vírus). Em geral, os antivírus costumam detectar nesses softwares a presença de arquivos ou de outras aplicações maliciosas que realizam captura de dados e informações dos usuários, como trojans e key loggers. […] Sem que os usuários consigam perceber, esses softwares também podem estar infectados com ameaças que, uma vez em execução, são capazes de realizar determinadas modificações nos sistemas dos computadores, de modo a transformá-los em parte integrante de uma densa e estruturada rede conhecida como botnet.” (Fonte: BomDiaTibia.com – DDoS: Uso de cheat pode contribuir para o agravamento da situação)

Demonstrei, ainda, que era corrente entre os tibianos toda uma retórica contra a utilização de softwares ilegais, ao mesmo tempo em que, paradoxalmente, crescia velozmente um negócio paralelo abastecido por cheats, controlado por várias guilds dominantes e mantido pela própria comunidade:

“[…] apenas o consumo é capaz assegurar a existência desse comércio irregular [de gold]. Não poderia ser diferente: o mercado negro de gold, que contribui para o fortalecimento de várias guilds dominantes, em diferentes servidores, e que tem nos cheats sua principal força propulsora, só existe porque há consumidores que garantem sua rentabilidade. Esses consumidores são ninguém menos que jogadores que integram a comunidade tibiana e que, paradoxalmente, são cotidianamente prejudicados pela lastimosa presença de personagens-robô nos locais de caça.” (Fonte: BomDiaTibia.com – Mercado negro de gold e a retórica no discurso contra os cheats)

Retornando à matéria do Rookie.com.pl, ela nos informa que desde 05 de janeiro de 2015, o site oficial do Tibia disponibiliza resumos mensais de contas deletadas por uso de software não oficial. De forma bastante clara, eles sintetizaram os dados no gráfico a seguir:

Sem título

Fonte: Rookie.com.pl – Rage Against The Machine

Como bem observou o autor da matéria do fansite polonês, abril foi o mês em que mais ocorreram banimentos por uso de software não autorizado, tanto em 2015 (62.311 contas) como em 2016 (46.552 contas). O índice é 25,29% menor em abril de 2016. No decorrer do ano de 2015, foram excluídas 238.776 contas; ao passo que em 2016, foram banidas 233.086 contas (-2,38%).

Nitidamente, se compararmos com os anos anteriores, o número de contas banidas por uso de software ilícito vem caindo paulatinamente em 2017. Muito provavelmente, isso advém da proteção ativa do BattlEye, que já é integral e efetiva em alguns servidores e que, em breve, estender-se-á a todos os demais mundos de jogo.

 

Kankuro

Kankuro é Editor Geral do BomDiaTibia.com e joga em Olympa. É ativista e crítico de softwares não autorizados e de atividades ilícitas, como o comércio irregular de coins. Também reflete questões relacionadas à segurança e privacidade.

Últimos posts por Kankuro (exibir todos)

Deixe uma resposta