Privacidade: para além do power abuse

kank-privacidade

Quem não tem conhecimento dos processos e dinâmicas que envolvem o funcionamento de um servidor Optional-PvP, provavelmente considera um completo absurdo falarmos sobre power abuse nesses servidores, já que, na prática, eles deveriam proporcionar uma experiência menos estressante de jogo. Temos trazido para o debate uma leitura diferente daquilo que se convencionou chamar power abuse, tratando-o, destarte, sob a perspectiva de invasão de privacidade.

Com base nessa abordagem, que nos impele, por conseguinte, a discutir privacidade, o debate se expande para além do power abuse propriamente dito. Poderíamos, por exemplo, discutir sobre privacidade em servidores Open/Hardcore PvP. O fato é que a situação na maioria dos servidores Optional-PvP é alarmante, e em alguns, é inaceitável.

Ora, o propósito de um servidor Optional-PvP é oferecer aos jogadores uma experiência mais pacífica de jogo, algo que se distancie minimamente daquilo que se experiencia em servidores Open/Hardcore PvP. Ao se permitir, todavia, que pequenos grupos de jogadores se associem para intimidar, ameaçar, perseguir e limitar as ações de outros jogadores dentro do jogo, o propósito do Optional-PvP se esvazia, é posto à margem.

Hoje, se você decide transferir seu personagem para um servidor Optional-PvP, provavelmente vai ser extorquido pela guild dominante local e será obrigado a pagar alguma “taxa de boas-vindas”. Se tudo correr “bem”, não pense que terá o direito de acessar locais como Roshamuul, ainda que você pague mensalmente para ser premium account, uma vez que as boas áreas exclusivas para quem adquire uma premium time são exclusivas, na verdade, para os integrantes dessas guilds.

Caso você não se submeta às imposições mesquinhas dos membros das guilds dominantes, prepare-se para ser incessantemente perseguido, não importa onde nem quando. Não permitirão que você cace em paz em nenhum lugar e farão isso até que você decida mudar de servidor, para, infelizmente, recomeçar o ciclo.

Uma maneira que a CipSoft tardiamente encontrou para amenizar a situação foi a de repensar a interferência da magia find person em servidores Optional-PvP. A principal proposta, apresentada recentemente pelos desenvolvedores, visa modificar a magia, permitindo aos jogadores gerenciar uma lista de personagens autorizados ou não a localizar seus respectivos personagens com o uso da magia find person. Cabe lembrar que apresentei proposta semelhante no BDT Cast #16.

Embora essa modificação não rebata com efetividade na questão da restrição do acesso a determinados locais, ela é importantíssima, e deveria acontecer, também, em servidores Open/Hardcore PvP, já que estamos discutindo privacidade. Com a mudança, guilds dominantes estariam menos instrumentalizadas para invadir a privacidade de quem quer que seja. E vale ressaltar que a possibilidade de gerenciar quem pode ou não localizar seu personagem deveria constituir direito básico de qualquer jogador que deseja ter sua privacidade respeitada em qualquer servidor.

É nesse sentido que continuarei em minha militância.

acesso

ÚLTIMAS NOTICIAS

PUBLICIDADE

BDTCast

último episódio lançado

proxy recomendada

segue a gente

COMPARTILHE

ÚLTIMAS NOTICIAS

COMENTÁRIOS

Deixe um comentário